Be Smart!



No início do ano traçamos metas que fazemos o possível por ultrapassar até ao final do ano. O nosso objetivo anual.


Ao fim de um semestre, pelo menos, é bom medir os resultados e aferir em que % dos objectivos nos encontramos.


Se algo não está a correr bem, ainda estamos a tempo de corrigir e até ultrapassar o objetivo proposto.


Aquilo que não se mede não pode ser gerido.


Desde que as metas sejam relevantes e alcançáveis (para nos mantermos motivados), resta-nos trabalhar e ir medindo os resultados ao longo do tempo ou das etapas.


Por isso, as metas têm de ser específicas e mensuráveis.


Temos de as conhecer exatamente e ir analisando as métricas.


Os objetivos não podem ser vagos, mas, sim específicos.  Com metas vagas também podemos nos sentir sobrecarregados, sem um foco claro, insatisfeitos ou pouco realizados.


Em suma, as metas têm de ser SMART.


O que são metas SMART?


O conceito SMART é atribuído a George Doran, executivo da Washington Water Power, que em 1991 o apresentou no artigo “There’s a S.M.A.R.T. Way to Write Management’s Goals and Objectives” - Há um caminho inteligente para escrever os objetivos e metas na administração empresarial.


O acrónimo SMART significa metas específicas (Specific), mensuráveis (Measurable), alcançáveis (Achievable), relevantes (Relevant) e oportunas (Timely).


Específico


Os objetivos devem ser formulados de forma específica e precisa.


Ter um resultado claro e específico em mente é a chave para fazer uma meta SMART.


É uma forma de manter o foco no seu objectivo específico, seja ele qual for e ir ultrapassando as várias etapas.


Para ser específica, uma meta deve responder às seguintes perguntas:

  • o que eu quero alcançar com essa meta?

  • quem será ou quem serão os responsáveis por ela?

  • onde ela será realizada?

  • como ela será conquistada?

  • porque ela deve ser seguida?

Mensurável


Os objetivos devem ser mensuráveis em termos de resultados.


Ao longo do processo deve ir avaliando se e quando atingiu as suas metas. Por isso, os seus objetivos devem ser mensuráveis, de forma quantitativa ou qualitativa. Porque não importa só a quantidade, mas, a qualidade do que produz.


Para uma meta ser mensurável, ela deve responder às questões:

  • qual é o resultado esperado?

  • quanto tempo será necessário para alcançar a meta?

Alcançável


Os objetivos definidos devem ser possíveis e alcançáveis.


Não se sinta um burro com 2 palas é uma enorme cenoura à frente dos olhos, pois, vai-se cansar e/ou desistir.


Temos de nos sentir motivados. Se o objetivo for impossível, não vamos sequer arrancar da linha de partida ou partimos pouco crentes na vitória, o que é um mau princípio.


Antes de criar uma meta, é fundamental avaliar os seguintes pontos:

  • com base no histórico, é possível atingir o objetivo traçado?

  • qual a sua opinião ou da sua equipados. Acreditam que é possível?

Defina prioridades e estabeleça grandes objetivos, mas, possíveis, mesmo que saiba que isso implica ser Smart.


Relevante


Os objetivos devem ser relevantes e considerar os meios que os permitem.


A relevância é um dado importante, pois, a meta tem de ser pertinente para si e para o seu negócio. Logo, tem de ser explícita.


As metas relevantes ajudam a identificar o que fará especificamente para expandir o seu negócio.


Quanto mais relevante for a meta, mais motivados estaremos, considerando que são metas alcançáveis.

Uma meta que não gera efeito sobre o negócio, fatalmente não será tratada como uma prioridade.


Temporal/Oportuno


Os objetivos devem ser definidos em termos de duração.


Ter um prazo para atingir o seu objetivo torna o processo de planeamento e execução mais claro e organizado.


Qualquer meta traçada deve ter prazo.


Saber qual a linha de chegada é importante, mas, saber quanto tempo dispomos para chegar à meta é incrível e altamente motivador.


Se cria uma meta e não estabelece um tempo para a sua realização, ele pode ser alcançado num dia, num mês, num ano ou nun-ca.


Como definir metas SMART?


Use o acrónimo SMART como um esboço.


Anote uma meta e, em seguida, descreva como a meta é específica, mensurável, alcançável, relevante e o seu limite temporal.


Forneça detalhes sobre o seu objetivo para cada letra da sigla.


Pode usar um formato de lista, um fluxograma ou um esboço – o que quer que mantenha os seus pensamentos organizados e o ajude a alcançar esse objetivo.


Comece a escrever as suas metas SMART com base nos dados quantitativos e qualitativos que vai recolhendo.


Não se esqueça: Não seja vago! Seja específico nas suas metas!


Ao usar a estrutura SMART, pode melhorar o seu negócio porque  o ajudam a criar foco, a atingir as suas metas e objetivos e a melhorar as suas estratégias à medida que o seu negócio cresce.


Também pode escrever metas SMART para uso pessoal, metas que podem ajudá-lo no desenvolvimento da sua carreira e a alcançar o sucesso desejado.


Deixe de ser subjetivo e seja concreto nas metas que traça tanto no seu negócio, como na vida pessoal e não se esqueça que “quando não se sabe o destino, qualquer ponto de chegada serve”.


Para que um plano de ação seja possível, é preciso construir metas inteligentes, que realmente nos direcionem até aos resultados desejados: as metas SMART!

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Manoush Zomorodi explica o que acontece se nunca ficarmos entediados. Quando ficamos entediados o nosso cérebro entra num modo chamado “default”. O nosso corpo entra em modo auto-piloto enquanto dobra