Como ser um verdadeiro Realestacker



O português André Baptista, de 24 anos, foi considerado como o Most Valuable Hacker (MVH, o hacker mais valioso) numa competição que decorreu em Washington, nos EUA, evento organizado pela HackerOne, a mais conhecida das plataformas que permitem recrutar hackers para resolver problemas de segurança.


Mas, um hacker não é um espião? um estranho que se introduz no nosso sistema e nos rouba a informação ou introduz um vírus ou provoca um bug que atrapalha tudo e nos leva à quase à ruína? Veja-se o que aconteceu no início do ano com a Impresa e agora com a Vodafone que parou a atividade de muitos portugueses e empresas!


Pois, mas esses do mundo do crime que usam o seu conhecimento para fins ilegais ou prejudiciais são conhecidos por crackers.


Um hacker dedica a sua existência a conhecer e modificar os aspectos mais internos de dispositivos, programas e redes de computadores e pela persistência consegue obter soluções e efeitos extraordinários, conseguindo ultrapassar o conhecimento dos próprios criadores do sistema e ajudar a resolver bugs que nem quem o inventou consegue detetar.

O perigo está em esse indivíduo usar o seu conhecimento para o bem ou para o mal.


Estas notícias ligadas ao mundo da ciber-segurança e das tecnologias de informação deu-me que pensar e desejar ser um realestacker, no bom sentido, entenda-se.


Uma palavra que inventei para adicionar ao vasto léxico imobiliário em que Realestacker significa alguém ligado ao mundo da imobiliária (real estate) que pela persistência consegue obter soluções e efeitos extraordinários que vão ao encontro da resolução do problema do seu cliente e, ao mesmo tempo, proporcionando níveis de segurança elevados.

Isto reflete-se em qualidade, eficácia e confiança. E, portanto, resultados extraordinários.

Como é que se consegue isso?


Através do conhecimento e dedicação, foco e disciplina, aliados a qualidade de serviço conseguimos resultados extraordinários.

E só assim, todos os dias conseguimos atingir o nível realestacker.

E tu és um ou estás quase lá?

Boa leituras!

Clarisse Macedo

Consultora imobiliária

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Manoush Zomorodi explica o que acontece se nunca ficarmos entediados. Quando ficamos entediados o nosso cérebro entra num modo chamado “default”. O nosso corpo entra em modo auto-piloto enquanto dobra