Geração de Leads


O nosso negócio tem de ser alimentado com potenciais compradores ou vendedores.

A nossa lead são pessoas com necessidades imobiliárias.

Quando recebe um pedido de informação ou visita para o seu imóvel através de um portal imobiliário, em que uma pessoa lhe fornece o nome, ou Email e/ou nº de telefone a troco do seu contacto, está a captar uma lead!

Agora está na sua mão converter essa lead num cliente.

Seja qual for a forma usada para captar leads, nunca podemos deixar de qualificar e acompanhar os potenciais clientes.


- Anúncios nas redes sociais

O Facebook continua a ser a rede social de maior retorno, embora cada vez se utilize mais o poder da imagem e o Instagram e o YouTube comecem a ter maior expressão na divulgação de mensagens, saber, imóveis, etc

Cada rede social tem as suas especificidades, tamanho do texto, nº de hashtags que deve usar (leia https://www.clarissemacedo.com/post/os-hashtags-na-imobiliária)


- Landing pages

Crie páginas de captura com chamadas à ação e publique-as nas redes sociais, linke-as ao seu site, blog, inscrição na newsletter ou aos seus imóveis. Leia mais sobre este assunto em https://www.clarissemacedo.com/post/landing-pages-para-gerar-leads-e-conversões


- Email marketing/Newsletter mensal.

Construa um email regular, pelo menos mensal e escolha assuntos interessantes para o seu público. Se tiver uma boa segmentação da sua base de dados, não perca tempo a enviar “lixo”. Temas errados para público errado, não atraem, antes pelo contrário. Se, por exemplo o seu objetivo é partilha com outros profissionais, a informação, o texto e linguagem usada será de um tipo, se for para clientes compradores outro tipo, para clientes vendedores provavelmente interessarão outros assuntos. Escreva regularmente e com um objetivo. Principalmente estar na mente do seu receptor, dar informação pertinente e útil e divulgar os seus imóveis. Trabalhe o retorno e mantenha-o fiel.

Se possível use uma aplicação tipo mailchimp, mailerlite ou o sendingblue que lhe permitam perceber o que é mais lido, quem lê, de onde geograficamente, se usou o pc ou o telemóvel e muita outra informação que tratada estatisticamente vai ajudar a ser cada vez mais eficaz.


- Angariações

Muitos agentes angariam e trabalham ativamente a venda do imóvel, mas “desprezam“ a lead compradora.

Se ela não se interessa pelo seu imóvel raramente a seguem para lhe vender outro imóvel. Por falta de tempo, porque não gostam de fazer compradores e outras inúmeras razões.

Mas, muitas das leads compradoras têm um imóvel para venda. Se estabelecer relação com a lead que visita o seu imóvel e fizer o seu seguimento, talvez consiga exponenciar o seu negócio, mais que não seja angariando o seu imóvel. Se não quer acompanhar, passe a referência a um colega e ganhe 25% ou a percentagem que acordar.


- Base de Dados

A sua base de dados é a sua maior fonte de negócio. Deve estar segmentada em CIPs (o seu círculo de influência pessoal, família e amigos chegados), antigos clientes, leads frias, mornas, quentes ou expiradas, compradores ou vendedores, arrendatários ou senhorios. investidores, outros profissionais, parceiros, etc. Lembre-se que todos eles podem ser fonte de outras leads. Se já tem uma boa relação e sente que já deu e pode pedir em troca, pergunte sempre se conhece alguém que procura comprar ou vender e se lhe pode dar o contacto dessa pessoa ou se lhe pode aconselhar o seu serviço. Trabalhe a sua esfera de influência (SOI) e nao esqueça o velho ditado: ”Quem não aparece, esquece"


- Eventos

Poderia dar o título cartão de visita, em vez de eventos. Isto, porque nestes momentos profissionais de formação, exibição como feiras e congressos, de convívio, open houses e outros, onde a probabilidade de fazer contactos é enorme, troque cartaes de visita, peça, o telemóvel e o email aos seus novos conhecidos. Fale-lhes da sua newsletter, do imóvel, da sua marca ou da sua equipa. Apresente-se e traga leads.


- Posicionamento

Ainda há muitos agentes que trabalham afincadamente uma região específica de modo a serem uma referência nesse local. São muito resilientes no bate-porta. A distribuição de folhetos com o seu nome, com imóveis vendidos e pelo menos uma nova angariação, são usadas para captar leads. O posicionamento não tem de ser necessariamente geográfico, pode ser um target específico, por exemplo, uma categoria profissional. Um grupo. Uma sociedade….

- Trata o próprio

A busca ativa de vendedores que estão eles próprios a vender o seu imóvel, conhecidos como FSBO (for sale by owner), tanto através de placas no imóvel, como anúncios nos portais imobiliários de venda de imóveis é também uma fonte de negócio.

Cada vez mais difícil de convencer, o particular que vende o seu próprio imóvel é o nosso maior concorrente E também cada vez mais difícil de convencer da vantagem do nosso serviço. Prepare-se muito bem e principalmente esteja emocionalmente blindado, pois, vai ser muitas vezes maltratado E não pode levar isso a peito. Tente além do telefone conseguir o email, o primeiro e último nome do seu interlocutor e faça seguimento. Não deixe de o acompanhar e se preocupar com ele. Tente saber o que vai fazer a seguir e se pensa comprar casa, em que região, as características do imóvel que procura, onde, por quanto, se necessita de financiamento, etc. Quem sabe ele aceita a sua ajuda na busca do novo imóvel e pode ser uma boa forma de estabelecer confiança. Vá dando imputS importantes e mostre que faz falta, que pode ser uma mais valia.

Tente conhecer o seu imóvel. Marque uma visita para conhecer a sua casa e perceber que tipo de imóvel procura. Crie relação!

Seja diferente! Destaque-se da concorrência!


Ofereça respostas e soluções para os seus problemas, no formato certo, no local correto e antes do seu concorrente.


Dado o período de escassez que estamos a atravessar e o número elevado de profissionais no terreno, estas duas últimas técnicas de captação de leads estão muito difíceis e é preciso muita persistência para ter algum retorno. Por isso, os agentes imobiliários cada vez menos usam este tipo de abordagem porque o tempo que se perde e o custo de um flier impresso, é mais elevado que fazer e publicar um flier digital e a probabilidade de ser ignorado é também maior.


Contudo, não deixam de ser abordagens possíveis para captacao de leads e bem sucedidas quando levadas a cabo por pessoaS resiliente e já com notoriedade numa determinada área geográfica.

O seu negócio vive de lead. Mas, estas leads têm de ser trabalhadas e colocadas no seu funil de vendas. Não se esqueça que o seu objetivo é mais do que relações pública. O seu objetivo é vender!


Bons negócios!





8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Manoush Zomorodi explica o que acontece se nunca ficarmos entediados. Quando ficamos entediados o nosso cérebro entra num modo chamado “default”. O nosso corpo entra em modo auto-piloto enquanto dobra